Segurança da Informação em 6 passos práticos

Segurança da informação é pré-requisito para sobrevivência do seu negócio. Mais do que garantir a possibilidade do seu funcionamento, é uma questão estratégica para o crescimento de sua empresa. 

Dizem por aí que informação é poder, no ambiente empresarial é bem possível que isso seja verdade. Todo o seu negócio é organizado em torno de dados, seu planejamento depende de informações seguras e precisas para se tornar efetivo, é assim que você descobre o que está dando certo e no que é preciso melhorar. 

Uma visão errada de sua situação atual poderia te levar por um caminho inverso ao sucesso. Se sua análise está comprometida, sua empresa também estará. 

Mas como garantir segurança da informação em um mundo tão tecnológico? 

Os princípios da Segurança da Informação

Antes de irmos para prática, é preciso compreender quais são os pilares da Segurança da Informação. 

Confidencialidade

Quer dizer que as informações acessadas só devem ser encontradas ou atualizadas por pessoas credenciadas para tal. É preciso impossibilitar qualquer modificação não autorizada para assim evitar enganos ou falhas. 

Confiabilidade

Confiabilidade diz respeito a credibilidade da informação, sobre a qualidade dos dados armazenados. 

Integridade

As informações armazenadas não podem passar por nenhuma modificação não autorizada. Todos os dados devem permanecer íntegros durante seu tráfego, processamento e armazenamento. 

Disponibilidade

Este também é um princípio muito importante, em especial para o mundo corrido em que vivemos. Disponibilidade diz sobre a disposição de informações aos usuários no momento em que precisam delas. 

Autenticidade

Deve ser possível reconhecer a origem e o responsável por todos os registros realizados. A ideia é que o gestor possa confirmar a autoria e a originalidade das informações dispostas. 

Esses são os princípios da segurança da informação e o objetivo dos passos práticos apresentados a seguir. Vamos lá? 

1. Faça backup frequentemente

Fazer backups de dados é um passo importantíssimo para segurança da informação. Tenha um procedimento de backup já estabelecido e mantenha uma ou mais cópias de segurança fora do seu sistema principal. 

Conseguir ter acesso a dados importantes mesmo em caso de desastres ou falhas certamente poderá fazer a diferença. 

2. Tenha um antivírus de qualidade 

Apesar de não ser uma novidade, vale reforçarmos essa dica. Acredite, muitas empresas ainda não possuem um antivírus de qualidade para protegerem seus dados. 

Um antivírus deve ser instalado em todos os dispositivos da empresa, devendo ainda ser atualizado diariamente para que mantenha sua efetividade. 

Existem diversas opções do mercado, que variam de gratuitas a pagas dependendo do tamanho do seu negócio, 3 dicas básicas:

A - Tente sempre padronizar usando o mesmo antivírus para todo o seu escritório
B - Se vai usar uma versão gratuita, registre-a
C - Se possui um servidor, dê preferencia para uma versão corporativa, isso vai poupar tempo no gerenciamento

Se preciso, peça orientação a um profissional da área.

3. Mantenha seus sistemas operacionais e softwares atualizados

Os grandes ataques de vírus ocorrem por pequenas falhas na segurança da informação. Fique atento às vulnerabilidades da sua empresa, uma boa maneira de fazer isso, é realizar atualizações frequentes em todos os sistemas e softwares do seu negócio. 

Nossa sugestão é que você automatize esses processos, você pode programar essas atualizações para um horário que não interfira na rotina da empresa. 

4. Trabalhe na conscientização dos funcionários

Os seus funcionários também precisam ter ciência do que é e de como garantir a segurança da informação. É preciso que eles levem isso tão a sério quanto você. 

Se a sua empresa ainda não tem, você precisa criar uma política para boas práticas a nível de tráfego e armazenamento de dados. Caso o seu negócio já possua regras nesse sentido, é sempre bom revisá-las, identificar falhas e promover melhorias.

Converse com sua equipe a respeito, promova treinamentos e seja sempre um bom exemplo para os seus funcionários.

5. Escolha senhas fortes

Este parece um passo bobo, e para muitos, um mero detalhe. Mas negligenciar a criatividade na hora de decidir a senha que resguarda a segurança dos dados do seu negócio pode acabar te custando muito caro. 

Nada de utilizar o nome da empresa, do usuário e nem mesmo uma sequência numérica. Você precisar optar por uma senha forte, se possível, combine letras e números que não tenham nenhuma relação entre si. 

Além disso, seja extremamente cauteloso ao escolher quem terá a senha de acesso aos  arquivos da empresa. Evite registrar a opção memorizar senha em computadores que não sejam de uso pessoal, e pelo menos de tempos em tempos, renove todas as senhas. 

6. Terceirize esse trabalho

Se a sua empresa não tem recursos financeiros ou mesmo humanos para lidar com a segurança da informação da maneira adequada, talvez a melhor opção seja contar com a ajuda de um profissional. 

A terceirização é uma maneira econômica de proteger as suas informações, já que desta forma, a empresa passa a contar com uma equipe especializada em tecnologia da informação sem ter que investir em um novo departamento. 

Cabe a esses especialistas ficarem de olho em qualquer movimentação suspeita e manter os sistemas da empresa sempre ativos e atualizados.

Se este for o seu caso, entre em contato. Estamos a disposição!