Como identificar mensagens e e-mails falsos

Você provavelmente já teve alguma experiência com mensagens e e-mails falsos. Acredite, cair uma vez não te torna imune. 

Não estamos falando apenas das fakes news ou das correntes tão populares nas redes. Mas ainda de links suspeitos que infectam seus aparelhos e permitem acesso às suas informações pessoais. 

Dentre as marcas já utilizadas nesse tipo de golpe está o WhatsApp, O Boticário, a Netflix, sem falar nos órgãos como o Tribunal Superior Eleitoral.

Mas você não precisa ser mais uma vítima. Descubra como identificar mensagens e e-mails falsos. 

Fique atento ao endereço de e-mail ou número do remetente

Ao receber um e-mail estranho ou mesmo uma mensagem de uma pessoa desconhecida, você deve suspeitar imediatamente. 

No caso dos e-mails, as grandes empresas possuem um endereço coerente a seu nome, um @onomedaempresa que te permite identificar de onde aquela mensagem vem. Qualquer coisa diferente disso é motivo de desconfiança. 

Além disso, outro bom indicativo de golpe é o fato das mensagens serem genéricas. As empresas fazem questão de tratar seus usuários com pessoalidade. Não pense que os golpistas terão o mesmo cuidado. 

Em caso de mensagens, verifique o número e o DDD em questão. O completo desconhecido é motivo de estranheza. 

Os hackers utilizam dados completamente aleatórios, enviando mensagens a destinatários escolhidos de maneira automática. Você provavelmente nunca passou o seu número ou registrou o seu e-mail em formulário relacionado. Diante disso, vamos a próxima dica. 

Leia a mensagem com calma 

A mensagem não foi direcionada a você e o assunto pouco te interessa, afinal, você nunca forneceu o seu contato. Calma, tem mais. 

Os e-mails falsos, bem como as mensagens falsas, geralmente possuem erros gramaticais e ortográficos facilmente detectáveis. Basta uma leitura cautelosa para identificá-los. 

Cuidado para não cair na lábia. É comum que utilizem temas atrativos, jamais clique em links ou baixe anexos em caso de suspeita. 

Confira a publicação em um veículo profissional de imprensa

Antes de enviar um e-mail diretamente para seus clientes, uma empresa de confiança veicula suas informações em seus canais profissionais de imprensa. 

Portanto, a dica é pesquisar antes de confiar em mensagens e e-mails. 

Verifique se há alguma reportagem sobre o assunto, enquanto lê, fique atento à data de publicação e ao autor da informação. 

Uma mensagem antiga pode voltar a veicular como fake news, convencendo milhares de pessoas a se moverem em torno de algo que não é real. Além disso, se ninguém teve coragem de assinar por aquela informação, algo está errado. 

Cuidado com as informações sigilosas solicitadas

Todo golpe tem um objetivo muito bem definido. No que se trata de mensagens e e-mails falsos, na maioria das vezes o que eles querem são seus dados pessoais. 

Não envie seus dados pessoais sem antes averiguar com cuidado a procedência do contato. 

Além disso, fique atento, nenhuma instituição pedirá dados como senha por e-mail, telefone ou mensagem. 

Você deve ainda ficar atento aos links, pois através deles, um clique pode compartilhar todos os seus dados. Falando neles...

Não clique nos links

Nenhum e-mail falso te levará ao site de uma empresa legítima, por mais que eles façam parecer que sim. Ao receber uma mensagem de um hacker você perceberá que a primeira vista, o link parece de confiança. Porém, basta averiguar, através de uma simples pesquisa no Google o endereço real da empresa em questão pode ser encontrado 

Acredite, é mais fácil do que parece criar um link supostamente confiável para esse tipo de golpe. Você clica, expõe seus dados pessoais, infecta seu aparelho e se coloca em risco. 

Os links tornam os objetivos dos hackers possíveis, fique atento. 

Cuidado com vídeos, fotos e áudios

Assim como no caso anterior, desconfie de vídeos, fotos e imagens, pois todos podem ser editados e tirados do seu contexto. 

Procure a mesma informação em outras fontes. No caso de imagens, a dica é clicar com o botão direito sobre elas e ir à opção “procurar imagens”. Através desse recurso você saberá quantas vezes a imagem foi reproduzida na internet e descobrirá se ela está sendo usada em conteúdos enganosos. 

Segure a curiosidade, se você não identificou o endereço ou número da mensagem enviada, se suspeitou de sua procedência, se não encontrou a mesma informação em fontes oficiais, nem clique. 

Cai no golpe do e-mail falso, e agora? 

Você foi convencido. Caiu no golpe e não sabe o que fazer. Calma, não adianta ficar se culpando. 

Antes de mais nada, evite entrar em sites de bancos e instituições que pedem senha, pois os e-mails falsos podem conter anexos executáveis que tentam capturar seus dados sigilosos. 

Adicionalmente a isso, verifique se algum programa foi instalado. Qualquer software que não foi instalado intencionalmente por você, deve ser excluído. 

Em casos onde o e-mail conduz a uma página falsa, altere todas as senhas e informações que tenham sido digitadas na mesma, entre em contato com as instituições responsáveis pelos dados. 

Se preciso, procure ajuda especializada.